Dificuldade para dormir: veja 10 problemas que a falta de sono pode trazer para a sua saúde

 

Um dos principais fatores para ter uma vida saudável é ter boas noites de sono. Porém, essa não é a realidade de muitos brasileiros, que sofrem diariamente com a insônia. Além de causar cansaço e desânimo, a falta de sono pode causar diversos problemas, desde falta de atenção e irritação, até problemas mais graves como distúrbios psiquiátricos. Nesse texto, vamos falar sobre a dificuldade para dormir e as consequências que isso pode trazer para a sua saúde.

Dificuldade para dormir – Números no Brasil

De acordo com a  Associação Brasileira de Sono, 73 milhões de brasileiros sofrem com a insônia. Já uma pesquisa denominada “A busca global pela saúde do sono melhor” realizada pela Royal Philips, líder global em tecnologia de saúde, mostra que 36% dos brasileiros têm dificuldade para dormir, de forma recorrente e 52% dos entrevistados reportam que dormem mais tempo durante os fins de semana para colocar o “sono em dia”.

Falta de sono
Falta de sono na terceira idade.

De quantas horas de sono eu preciso?

A maioria de nós precisa de cerca de 8 horas de sono de boa qualidade por noite para funcionar corretamente – mas alguns precisam de mais e menos. A National Sleep Foundation (Fundação Nacional do Sono) dos Estados Unidos criou uma tabela com os períodos de sono médios para cada faixa etária:

  • Adultos mais velhos, 65 anos ou mais: 7-8 horas.
  • Adultos, 26-64 anos: 7-9 horas.
  • Adultos jovens, 18-25 anos: 7-9 horas.
  • Adolescentes, 14-17 anos: 8-10 horas.
  • Crianças em idade escolar, 6-13 anos: 9-11 horas.
  • Crianças em idade pré-escolar, 3-5 anos: 10-13 horas.
  • Crianças, 1-2 anos: 11-14 horas.
  • Bebês, 4-11 meses: 12-15 horas.
  • Recém-nascidos, 0-3 meses: 14-17 horas.

Como regra geral, se você tiver dificuldade para dormir, acordar cansado e passar o dia desejando uma chance de tirar uma soneca, é provável que você não esteja dormindo o suficiente.

10 problemas que a falta de sono pode trazer

Todo mundo experimentou fadiga, mau humor e falta de foco que geralmente seguem uma noite de sono ruim. No entanto, se o problema continuar, a falta de sono pode afetar sua saúde geral e torná-lo propenso a condições médicas mais graves. Veja os principais problemas que a falta de sono pode ocasionar:

1- Hipertensão

Dormir menos de 5 a 6 horas por noite tem sido associada a uma taxa elevada de hipertensão. Como o sono ajuda nosso corpo a regular os hormônios que causam estresse, a falta de descanso pode amplificar os efeitos desse problema no corpo. A privação de sono em longo prazo tem sido associada ao aumento da pressão arterial, a uma maior frequência cardíaca e inflamação. Tudo isso coloca pressão desnecessária no seu coração.

2- Ataque cardíaco e acidente vascular cerebral

A deficiência de sono causa um maior exemplo de problemas cardiovasculares fatais, como ataques cardíacos e derrames. Médicos e pesquisadores acreditam que isso ocorre porque a falta de sono pode perturbar as partes do cérebro que controlam o sistema circulatório ou causar inflamações que tornam mais provável o desenvolvimento de um coágulo sanguíneo.

3- Ganho de Peso e Obesidade

Os efeitos dos problemas contínuos do sono incluem ganho rápido de peso. Isso acontece porque a falta de sono está relacionada a quantidades maiores de cortisol, um hormônio do estresse; a ansiedade, estresse e frustração resultantes geralmente contribuem para uma alimentação emocional e maus hábitos nutricionais.

4- Diabetes

A restrição do sono pode atrapalhar o método do corpo para processar glicose, que as células usam como combustível, e a quantidade de insulina que o corpo produz. É por isso que é considerado um fator de risco significativo no desenvolvimento de diabetes tipo 2.

5- Depressão e Ansiedade

A maioria das pessoas se sente irritada se não teve uma boa noite de sono, mas a privação em longo prazo tem sido associada à depressão clínica e a uma perda de motivação mais geral. Por outro lado, pacientes com depressão geralmente têm horários irregulares de sono. Os ciclos do sono e a regulação do humor são regulados pelo hormônio melatonina. De fato, baixos níveis de melatonina são frequentemente encontrados em pessoas que sofrem de depressão e insônia.

Ansiedade e ataques de pânico também podem ser uma reação comum para pessoas que sofrem de deficiência crônica de sono; elas demonstraram ter uma tolerância menor para estressores diários leves. Como a depressão, às vezes pode ser difícil entender o que veio primeiro: ansiedade ou distúrbio do sono.

Falta de sono
Falta de sono e a depressão.

6- Problemas nas funções cerebrais

Depois de apenas uma noite inquieta, todos experimentamos confusão mental, fadiga, irritação e falta de foco. Quando o cérebro não é capaz de descansar o suficiente por um longo período de tempo, as faculdades mentais podem diminuir drasticamente.

Pessoas privadas de sono também têm problemas com equilíbrio, reflexos e habilidades motoras. Como resultado, elas são muito mais propensas a se machucar. A sonolência é um fator importante em acidentes de carro.

7- Perda de memória

Muitos cientistas acreditam que o sono é importante para dar tempo ao cérebro para se organizar e, especificamente, para comprometer informações da memória de curto prazo para a memória de longo prazo. O sono adequado é crucial para a recuperação da memória. Estudos mostram melhora na perda de memória após apenas uma noite de sono reparador.

8- Deficiência do sistema imunológico

Como o resto do nosso corpo, o sistema imunológico funciona melhor quando dormimos adequadamente. Uma falta prolongada de sono causa uma reação semelhante a altos níveis de estresse; isso pode diminuir sua resposta de anticorpos e torná-lo mais vulnerável quando exposto a vírus, mesmo ao resfriado e gripes comuns.

9- Fertilidade diminuída

Os distúrbios do sono não apenas podem diminuir a libido, mas também podem ter um impacto devastador em quem tenta engravidar – homens e mulheres. A mesma parte do cérebro que controla os ritmos circadianos também regula a liberação de hormônios reprodutivos. Dormir regularmente com menos de 7 horas de sono pode levar a níveis mais baixos de testosterona e aos hormônios que desencadeiam a ovulação, tornando a concepção ainda mais difícil.

10- Distúrbios psiquiátricos

Uma falta extrema e prolongada de sono pode levar a uma série de distúrbios psiquiátricos. Algumas pessoas que sofrem de longos períodos de privação do sono experimentaram sintomas como desorientação, paranoia e alucinações. Às vezes, esses tipos de sintomas podem ser confundidos ou associados à esquizofrenia.

Dicas para combater a insônia

A National Sleep Foundation separou algumas dicas simples para combater a insônia:

Procure um ambiente relaxante para dormir

Seu quarto deve ser um lugar tranquilo para descansar e dormir. A iluminação, a temperatura e o ruído devem ser controlados para que o ambiente do seu quarto o ajude a adormecer.

Tente manter horas de sono regulares

Se você for para a cama e acordar aproximadamente à mesma hora todos os dias, seu corpo será programado para dormir melhor. Procure escolher um momento em que você se sentirá cansado e com sono.

Verifique se sua cama e colchão são confortáveis

É difícil dormir tranquilamente em um colchão que não são confortáveis. Se ele for muito macio ou muito duro ou então se for uma cama muito pequena, você terá dificuldades para dormir. Nós da DSono temos colchões produzidos especialmente para ajudar a ter uma noite mais tranquila. Você pode conferir nossa linha de colchões especiais aqui.

Faça exercícios regularmente

Exercícios moderados regularmente, como nadar ou caminhar, podem ajudar a aliviar parte da tensão acumulada ao longo do dia. Mas não faça exercícios vigorosos, como corrida ou academia, muito perto da hora de dormir, pois isso pode mantê-lo acordado.

Reduza a cafeína

Reduza a cafeína em chá, café, bebidas energéticas ou refrigerantes, especialmente à noite. A cafeína interfere no processo de adormecer e também impede o sono profundo. Em vez disso, tome uma bebida quente e leitosa ou chá de ervas.

Cuidado com o exagero

Muita comida ou álcool, especialmente tarde da noite, pode interromper seus padrões de sono. O álcool pode ajudá-lo a adormecer inicialmente, mas atrapalhará o seu sono mais tarde.

Não fume

A nicotina é um estimulante. As pessoas que fumam demoram mais para adormecer, acordam com mais frequência e geralmente têm mais problemas para dormir.

Tente relaxar antes de ir para a cama

Tome um banho quente, ouça música calma ou faça um yoga suave para relaxar a mente e o corpo. O seu médico de família pode recomendar um CD de relaxamento útil.

Se você não consegue dormir, levante-se.

Se você não conseguir dormir, não fique lá, preocupado com isso. Levante-se e faça algo que ache relaxante até sentir sono novamente, depois volte para a cama.

Marque uma consulta com seu médico se a falta de sono for persistente e estiver afetando sua vida diária.

Conclusão

A dificuldade para dormir pode causar graves transtornos para as nossas vidas, mas não é algo sem solução. Com algumas mudanças, esse problema pode ser contornado, fazendo com que você recupere seu bem-estar e sua saúde não seja comprometida.

Na DSono temos uma linha de colchões terapêuticos especiais, aliando a mais alta tecnologia do mercado com os melhores conceitos e terapias de saúde do sono. Entre em contato conosco e conheça nossos produtos!

× Available from 00:00 to 23:59