Hérnia de disco: é possível tratar a doença sem cirurgia?

Um problema comum, mas que causa grande transtorno é a hérnia de disco. De acordo com dados do IBGE,  cerca de 5,4 milhões de brasileiros sofrem com essa doença, que causa episódios de dor e pode até mesmo afetar a mobilidade. A boa notícia é que a grande maioria dos casos pode ser tratada sem cirurgia, usando terapias, exercícios ou mudando alguns hábitos. Este artigo vai explicar o que causa uma hérnia de disco e como os tratamentos não cirúrgicos visam resolver essa condição debilitante.

Hérnia de disco
Hérnia de disco lombar e cervical

Entendendo a hérnia de disco

Nossa coluna vertebral é composta por vértebras, em cujo interior existe um canal por onde passa a medula espinhal ou nervosa. Entre essas vértebras ficam localizados os discos intervertebrais, que são estruturas em forma de anel e constituídas por tecido cartilaginoso e elástico. A função deles é evitar o atrito entre uma vértebra e outra e amortecer o impacto.

No entanto, esses discos intervertebrais desgastam-se com o tempo, o que facilita a formação de hérnias de disco. Parte deles sai da posição normal e comprime as raízes nervosas que emergem da coluna. Um disco herniado pode ocorrer em qualquer parte da coluna e irritar um nervo próximo, porém é mais frequente na região lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

Quais são os sintomas?

Os sinais e sintomas dependem da localização do disco e também se ele está ou não pressionando um nervo. Veja os mais comuns:

  • Dor nos braços ou pernas: se o seu disco herniado estiver na parte inferior das costas, normalmente sentirá mais dor nas nádegas, coxa e panturrilha. Você também pode sentir dor em parte do pé. Se ele estiver no pescoço, normalmente sentirá mais dor no ombro e no braço. Essa dor pode aparecer no braço ou na perna quando você tosse, espirra ou se move para determinadas posições. Ela é frequentemente descrita como aguda ou ardente.
  • Dormência ou formigamento: As pessoas que têm hérnia de disco geralmente têm dormência ou formigamento que irradia para a parte do corpo ligada aos nervos afetados.
  • Fraquesa: Os músculos ligados aos nervos afetados tendem a enfraquecer. Isso pode fazer com que você tropece ou afete sua capacidade de levantar ou segurar objetos.

Causas

A hérnia de disco é resultado de desgaste gradual e relacionado ao envelhecimento, chamado degeneração do disco. À medida que você envelhece, seus discos se tornam menos flexíveis e mais propensos ao desgaste.

A maioria das pessoas não consegue identificar a causa do seu disco herniado. Às vezes, usar os músculos das costas em vez dos músculos da perna e da coxa, para levantar objetos pesados, ​​pode levar à hérnia de disco, além de torcer e girar, à medida que você se levanta.

Fatores de risco

Os fatores que podem aumentar o risco de hérnia de disco incluem, mas não estão limitados a:

  • Peso: o excesso de peso corporal causa estresse adicional nos discos lombares.
  • Trabalho: pessoas com empregos fisicamente exigentes correm maior risco de problemas nas costas. Movimentos como levantar, puxar, empurrar, dobrar para os lados e torcer repetidamente, também podem aumentar o risco de hérnia de disco.
  • Genética: algumas pessoas possuem uma predisposição para ter uma hérnia de disco.
Hérnia de disco
Problemas de coluna relacionados a má postura.

Como tratar a hérnia de disco sem cirurgia

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a chamada dor nas costas está presente em 80% da população mundial adulta, sendo que grande parte desse percentual apresenta casos de hérnia de disco lombar. No entanto, apenas uma pequena parte desses casos precisa de tratamentos mais invasivos.

Antes de pensar em uma cirurgia, é recomendado optar por um tratamento conservador, que tem como objetivo reduzir a dor causada pelo problema.

Esse tipo de tratamento impede ou atrasa o desenvolvimento de um disco herniado, e pode fortalecer os músculos ao redor da coluna vertebral e aliviar a compressão para remover a pressão do disco afetado.

Veja alguns desses tratamentos:

Medicação

Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides analgésicos de venda livre (analgésicos) geralmente são administrados para reduzir a dor e outros sintomas, como sensação de queimação, dormência e fraqueza muscular. Quando o núcleo interno (núcleo pulposo) empurra a lágrima para o exterior duro (anel fibroso), ele pode inflamar os nervos espinhais. Os medicamentos têm como objetivo aliviar ou curar essa inflamação.

Narcóticos, principalmente codeína ou uma combinação de oxicodona e acetaminofeno, são administrados quando os medicamentos vendidos sem receita não aliviam o paciente de dor e outros sintomas. No entanto, esses medicamentos são administrados apenas durante certo período de tempo, pois podem ser altamente viciantes e causar complicações de abuso de drogas para o paciente.

Fisioterapia

A fisioterapia descomprime a coluna e fortalece os músculos circundantes para aliviar a pressão que causa dor. Tem como objetivo realinhar e descomprimir a coluna, resultando em menor pressão nos discos entre as vértebras individuais e gerando mais espaço entre elas. Também alivia a compressão, fortalecendo os músculos do núcleo ao redor da coluna para ajudar a suportar o peso transportado por ela.

Outros tratamentos

  • Massagens: Várias técnicas de massagem são usadas para relaxar os músculos e aliviar a tensão.
  • Aquecimento e refrigeração: Isso inclui o uso de compressas quentes e emplastros, um banho quente, a sauna ou o uso de uma lâmpada infravermelha. O calor também pode ajudar a relaxar os músculos tensos. Compressas frias, como as de gel, também são usadas para ajudar nos nervos irritados.
  • Terapia por ultrassom: aqui a parte inferior das costas é tratada com ondas sonoras. As pequenas vibrações produzidas geram calor para relaxar o tecido corporal.

Tratamento durante o sono

Uma hérnia de disco não apenas dificulta o sono, mas também prejudica a concentração, o humor e outras áreas da vida. Conseguir um bom colchão para essa condição é um passo na direção certa para reduzir seus sintomas ou, pelo menos, torná-los mais gerenciáveis.

Alinhamento da coluna vertebral

Você pode não perceber, mas uma boa postura é importante quando se dorme. Os músculos e ligamentos (tecido que mantém as articulações unidas) nas costas precisam relaxar e se recuperar enquanto você dorme. Se um colchão for muito firme – ou muito mole – ele não apoiará sua coluna no pescoço ou na região lombar da maneira que precisa.

O colchão de firmeza média são os mais recomendados para aliviar a tensão.

Dicas extras

  • Faça exercícios. O fortalecimento dos músculos do tronco estabiliza e apoia a coluna.
  • Mantenha uma boa postura. Isso reduz a pressão na coluna vertebral e nos discos. Mantenha as costas retas e alinhadas, especialmente quando você estiver sentado por longos períodos.
  • Levante objetos pesados corretamente, fazendo com que as pernas (e não as costas) façam a maior parte do trabalho.
  • Mantenha um peso saudável. O excesso de peso exerce mais pressão sobre a coluna e os discos, tornando-os mais suscetíveis à hérnia.

Não deixe que a hérnia de disco prejudique a sua vida.

Apesar de ser um problema que pode atrapalhar a sua rotina, em grande parte dos casos, a hérnia de disco pode ser tratada de forma simples, sem necessidade de cirurgia. Por isso, se você sofre com essa condição, não se deixe abater. Siga as dicas que passamos nesse texto e faça as mudanças necessárias na sua vida. Você vai perceber como isso fará uma grande diferença!

Nós da DSono estamos preocupados com a sua saúde e, por esse motivo, temos equipes especializadas, que podem te ajudar a escolher o melhor colchão para ajudar no tratamento da sua hérnia de disco. Temos uma linha de colchões terapêuticos especiais, aliando a mais alta tecnologia do mercado com os melhores conceitos e terapias de saúde do sono.  Clique aqui e conheça os nossos produtos!

× Available from 00:00 to 23:59